Mylene Mizrahi

Banca examinadora

Prof.Everardo Rocha
Prof.Peter Fry


Resumo

O presente trabalho é um estudo antropológico sobre as roupas e os adornos corporais encontrados em um baile funk na cidade do Rio de Janeiro. As abordagens teóricas adotadas são duas. Uma delas investiga os bens de maneira classificatória, observando as relações de oposição que os mesmos formam uns com os outros. Esta abordagem está relacionada a minha apreensão do baile como um espetáculo que forma um todo estético. Assim, as diversas manifestações estéticas são consideradas e colocadas em dialogo, ainda que o foco recai sempre sobre a indumentária dos dançarinos. A segunda perspectiva é aquela herdada dos estudos de cultura material, e se centra sobre o artefato em si e as relações estabelecidas entre os mesmos e as pessoas. Sob esta ótica, o relevante não é mais o que o objeto comunica mas como ele e sua materialidade são relevantes nas constituições dos sujeitos. Deste ponto deriva a problematização das relações de estética com o corpo, corpo este inserido em um contexto de dança. Procura-se, através dos discursos que se articulam em torno dos objetos, acessar os valores do grupo, mostrando desta forma como arte e vida coletiva se imbricam.

Palavras-chave: roupa, corpo, estética, funk, artefato.

ABSTRACT
Rio funk ball wardrobe: an ethnography on clothes, body and dance in a Carioca festival

The present work is an anthropolgical study on the clothes and the corporal adornments found in a funk ball in the city of Rio de Janeiro. The adopted theoretical boardings are two. One of them investigates the goods as classifiers, observing the opposition relations that the same ones form ones with the others. This boarding is related
to my apprehension of the ball as a spectacle that forms an aesthetic set. Thus, the diverse aesthetic manifestations are considered and placed in dialogue, still that the focus falls again always on the clothing of the dancers. The second perspective is that one inherited
of the studies of material culture, and it centers on the object itself and the relations established between it and the people. In this point, the question is not more what the object communicates but the relevance of it and its materiality in the constitution of the person. Of this point drift the relations of the aesthetic with the body, this body being inserted in a dance context. It is looked, through the speeches articulated around the objects, to have access to the values of the group, showing the way art and collective life are entangled.


Key-words:
clothes, body, esthetics, funk, artifact.